Acessibilidade

Seas inicia terceira fase do CapacitaSuas a partir de fevereiro

Texto: Margarida Galvão / Fotos: Jander Souza – SEAS

 

A Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), por meio do Departamento de Gestão do Suas (DGSuas), inicia, a partir de fevereiro de 2020, o processo de organização da terceira fase do Programa Nacional de Capacitação do Sistema Único de Assistência Social (CapacitaSuas). O programa, que tem o objetivo de formar e capacitar gestores, conselheiros e trabalhadores da rede socioassistencial do Suas, vai treinar 730 pessoas no Amazonas neste ano, na capital e no interior.

 

O processo envolve abertura de edital para fomentar parceria com uma instituição de ensino, assim como a aquisição de material gráfico, compra de passagens aéreas dos professores, além de toda a logística para a realização das aulas.

 

O CapacitaSuas é um processo que vai além da capacitação dos trabalhadores, ou seja, tem o papel de dar apoio técnico à gestão e aos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas). Quem oferece os cursos a cada fase é o Ministério da Cidadania, que neste ano disponibiliza formações voltadas ao acolhimento e garantia de direitos, uma maneira de dar atenção maior à proteção social especial.

 

Em 2019 foram realizados cursos voltados ao controle social, atualização de vigilância socioassistencial e elaboração de planos de assistência social, uma demanda dos municípios que todos os anos precisam fazer seus Planos de Assistência Social.

 

Desafios – A missão da Seas/Dgsuas em 2019 foi finalizar a segunda fase do CapacitaSuas, iniciada em 2017. Durante o ano, foram feitos dois polos em Manaus e cinco no interior, entre os quais o polo de Parintins, que havia iniciado em dezembro de 2017, e o de Manaus, iniciado em janeiro de 2018.

 

A gerente de Gestão do Trabalho, Jane Almeida, destaca que também foram executados os polos de Manicoré, Tefé, Tabatinga e Itacoatiara. “Como a antiga gestão não conseguiu finalizar o processo, por conta de uma nova licitação, isso acabou sendo um pouco demorado, mas mesmo assim conseguimos finalizar a segunda fase em dezembro”, disse.

 

A logística é um dos grandes desafios enfrentados pelos gestores da Seas para a execução do programa, realizado em parceria com os gestores municipais. Por conta das dificuldades enfrentadas, as prefeituras nem sempre enviam os trabalhadores do sistema para participar do CapacitaSuas, o que resultou no baixo quantitativo alcançado em 2019. A meta inicial era qualificar 1.030 pessoas, mas apenas 701 qualificações foram realizadas.

 

“Além da dificuldade de acesso aos locais onde acontece a capacitação, tem a questão do encolhimento dos recursos federais, o que acaba influenciando nesse processo da educação permanente”, completa Jane Almeida.

 

Balanço – Todos os 62 municípios amazonenses já foram atendidos pelo CapacitaSuas, enviando trabalhadores para os polos onde aconteceram as ações de qualificação nos anos de 2017, 2018 e 2019.

 

Na primeira fase, foram projetadas 705 qualificações e realizadas 729; na segunda fase, a projeção era de 1.030, tendo sido realizadas 701; para a terceira fase, a projeção é que 730 pessoas sejam qualificadas.


Reportar Erro